O consultor é entrevistado pelo jornalista João Franzin, da Agência Sindical

A clareza marca o pensamento e o discurso de João Guilherme Vargas Netto, consultor sindical. É dele a frase: “Devemos trabalhar com informações que organizem a cabeça das pessoas”.

Na live da Agência de segunda, 21, ele foi preciso ao dizer que a luta pelo pagamento do Auxílio Emergencial no valor de R$ 600,00 deve ser o fato aglutinador do movimento sindical.

O tempo também passa a ser decisivo, pois a Medida Provisória 1.000, que cortou o Auxílio pra R$ 300,00, já vigora desde o dia 3. A ampla divulgação dos R$ 600,00, chamando o Congresso à votação da MP, é pra agora. Pra ontem…

TRECHOS PRINCIPAIS:

Conquista – A atuação das Centrais foi fundamental na conquista do Auxílio Emergencial de R$ 600,00. Havia proposta do governo de R$ 150,00. Mas a intervenção sindical foi decisiva e o Congresso aprovou os R$ 600,00 sem prazo, com a possibilidade – mantido o valor – de dar continuidade ao benefício. Após, as Centrais passaram a trabalhar com a ideia de R$ 600,00 até dezembro.

Social – O Auxílio pôs dinheiro nas mãos de milhões de brasileiros, que consumiram comida e outros produtos essenciais. Houve aumento de arrecadação. O benefício foi essencial pra pessoas comerem, segurar a queda do PIB e até manter as finanças de Estados e Municípios.

MP – Já há pessoas recebendo o valor de R$ 300,00, instituído pela Medida Provisória 1.000. Por isso, é urgente a campanha das Centrais. Eu a considero tarefa-mãe de todas as tarefas do movimento sindical.

Movimento – Há uma barreira, principalmente no mundo da oposição, que é a seguinte: como Bolsonaro adquiriu prestígio com os R$ 600,00, existe a ideia de que os R$ 600,00 ajudariam o capitão. Ou seja, ideia de que quanto pior, melhor. O que é um erro.

Redes – Se o movimento sindical persistir, se nossa experiência em redes sociais ajudar a atrair evangélicos, outros religiosos e segmentos sociais, acredito que podemos obter vitória quanto aos R$ 600,00.

Tarefa – A tarefa principal é ganhar dentro do próprio movimento a participação das direções sindicais na campanha. Quatro mil pessoas no abaixo-assinado é muito pouco. É preciso agilizar as redes e ampliar esse número.

Live – Clique aqui e assista na íntegra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui