15.1 C
São Paulo
sábado, 13/07/2024

Persistir na VIA – João Guilherme Vargas Netto

Data:

Compartilhe:

Enquanto aguardam a convocação de novas manifestações de rua, as direções sindicais dos trabalhadores deveriam cumprir as tarefas decorrentes da estratégia da VIA, que adotaram.

A primeira delas é a subida às bases.

Com a doença assolando a população, com o desemprego, o desalento e a carestia afligindo os trabalhadores, a própria situação dos empregados formais se deteriora e se complica, exigindo pronta intervenção dos Sindicatos.

O controle da aplicação dos protocolos sanitários nas empresas, avanço da vacinação, a conquista de PLRs compatíveis com o ganho empresarial e a qualificação dos empregados, a vigilância sobre o cumprimento dos acordos e convenções e a resistência ao desemprego formam uma pauta mínima de preocupações e de intervenção dos sindicatos ao lado dos trabalhadores.

Outra tarefa é o permanente empenho em garantir o avanço da pauta legislativa dos trabalhadores, em particular a discussão e votação da MP 1.039, aumentando o auxílio emergencial pra R$ 600,00 a todos os necessitados até o fim da pandemia. Este esforço deve ser feito em cada base sindical, procurando os parlamentares locais e em Brasília, pressionando as lideranças partidárias e os dirigentes do Congresso.

Um aspecto importante dessa tarefa é o empenho junto aos governadores e prefeitos, apoiando medidas parciais paliativas e exigindo novas medidas de interesse imediato dos trabalhadores (exemplo: reivindicação do passe livre para os desempregados), bem como auxiliando no processo de vacinação.

Uma terceira linha de tarefas é a solidariedade social, organizada e permanente, que garanta as relações entre os trabalhadores empregados e as populações pobres e necessitadas vizinhas de seus locais de moradia e trabalho.

Nada impede as direções sindicais que, esperando o Godot das manifestações de rua, com seus compromissos de persistir na VIA.

João Guilherme Vargas Netto – Consultor sindical e membro do Diap.

Clique aqui e leia mais opiniões

João Guilherme
João Guilherme
Consultor sindical e membro do Diap. E-mail joguvane@uol.co.br

Conteúdo Relacionado

Luta pelo fim da violência contra o idoso continua – Milton Cavalo

Junho, o mês de combate à violência contra a pessoa idosa terminou. Mas a questão continua. A violência contra o idoso é uma questão...

A realidade e o povo falam mais alto que o mercado – Adilson Araújo

Pesquisa recente da Genial/Quaest, divulgada nesta quarta-feira (10), indica uma significativa alta na aprovação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que atingiu...

Dia de jogo e dia de luta – Ricardo Pereira de Oliveira

Tem uma famosa frase do escritor Nelson Rodrigues que diz: “A seleção é a Pátria de chuteiras”. Depois daqueles 7x1 que levamos da Alemanha...

Viver é aprender: o que a vida pode nos ensinar – Antônio Augusto De Queiroz

Vivemos em mundo caótico, confuso e sobretudo conflagrado, onde opiniões são formadas sem qualquer controle ou mediação, muitas vezes influenciadas por algoritmos, constituindo-se numa...

Com a Sabesp privatizada, você vai entrar pelo cano! – Eduardo Annunciato – Chicão

É no mínimo inexplicável a disposição que grande parte do povo paulista tem para desperdiçar o seu voto. Como o Estado mais rico do...