O presidente da CUT, Sérgio Nobre, participou segunda (4), em São Francisco do Conde (BA), de ato nacional organizado pelos petroleiros pra marcar os 68 anos da Petrobras e a luta contra o processo de privatização da empresa. A mobilização também defendeu preços justos para combustíveis e derivados.

Segundo o dirigente cutista, privatizar a estatal é um crime contra o Brasil e os brasileiros. “São 68 anos de muita luta da classe trabalhadora e de muito sacrifício do povo pra fazer a Petrobras uma das maiores empresas públicas do mundo”, afirma Sérgio Nobre.

De acordo com o sindicalista, o presidente da República, Jair Bolsonaro, ameaça privatizar a Petrobras porque quer entregá-la aos interesses internacionais. “Por isso e por todos os crimes cometidos, temos de barrar o governo Bolsonaro”, ressalta.

Ação social – Após o ato com petroleiros, os manifestantes foram ao Bairro da Paz, em Salvador, para vender botijões de gás de cozinha no valor de R$ 50,00. O presidente da CUT destacou a ação solidáira. “O papel dos dirigentes não é só atuar no local de trabalho. É ir para o bairro, a periferia e debater o que está acontecendo no Brasil”, conta Sérgio.

Preços – Reportagem no portal da Central aponta que a gasolina já teve aumento de 80% no preço, de janeiro de 2019 até hoje. Somente neste ano, esse aumento foi de 45,7%. Enquanto isso, o gás de cozinha teve o preço reajustado em 87%.

Para o coordenador do Sindipetro Bahia, Jairo Batista, o brasileiro está pagando o lucro dos acionistas. “Por isso, não poderíamos deixar de denunciar e protestar contra a política de preços da Petrobras”, conta Jairo.

MAIS – Acesse o site da CUT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui