População de São José apoia trabalhadores

0
89

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos liderou, quinta (26), ato público contra as demissões nas fábricas da General Motors em São José, São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes.

Objetivo foi sensibilizar a população e as autoridades contra as 1.100 demissões. Os trabalhadores foram dispensados por telegrama e e-mail. E reagiram com greve.

Assembleia – Em passeata, mais de mil trabalhadores saíram do Sindicato, à 9h30, e seguiram pelas ruas do Centro. A manifestação parou na Praça da Igreja Matriz e realizou assembleia. Os trabalhadores aprovaram a continuidade da greve até que todas as demissões sejam canceladas.

O presidente do Sindicato local, Weller Gonçalves, afirma: “A manifestação foi excelente. Aumentamos a solidariedade na cidade e reforçamos o apoio popular”.

Participaram metalúrgicos e sindicalitas das três fábricas afetadas. A montadora demitiu 800 em São José dos Campos, 300 em São Caetano e 100 em Mogi. Ao todo, essas unidades empregam 12 mil trabalhadores.

MTE – Segundo Weller, hoje (27), haverá reunião com o Ministro do Trabalho e  Emprego Luiz Marinho, na Superintendência, em São Paulo. “Vamos mostrar os abusos da GM e exigir solução”, adianta. Essa Mesa reunirá representantes dos três Sindicatos e da montadora.

Tribunal – Nesta sexta também haverá audiência entre o Sindicato e a General Motors, no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas. Estará em discussão o processo de dissídio de greve suscitado pela empresa.

MAIS – Sindicato de S. José – www.sindmetalsjc.org.br – Telefone (12) 3946.5333.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui