SinproSP oferece auxílio a professores demitidos

0
515
Sinpro-SP cria auxílio a professores

A pandemia da Covid-19 tem afetado diversas categorias, entre elas professores. Para tentar prestar auxílio aos professores sem renda nesse período, o Sindicato da categoria na cidade de São Paulo criou um Fundo Emergencial.

O Fundo contará com uma reserva de R$ 200.000,00, remanejados do orçamento do Sindicato e destinará a cada beneficiado, um auxílio no valor de R$ 400,00. A iniciativa foi aprovada em assembleia de novembro do ano passado.

O valor será depositado em cartão alimentação. Terá direito ao valor professores sindicalizados demitidos entre 1º e 30 de junho de 2021, em decorrência da pandemia ou da greve pela vida; e que não disponham de outra fonte de renda, direito ao seguro-desemprego ou garantia semestral de salários.

Segundo a diretora Silvia Barbara, a princípio, o Auxílio terá cota única. “Mas vai depender do saldo do nosso Fundo. Se houver a possibilidade, pagaremos outras parcelas”, ela garante.

Será criado um Comitê Gestor, constituído por três diretores do Sindicato e dois representantes dos professores sindicalizados, a fim de operacionalizar e fiscalizar o repasse aos beneficiados.

Para solicitar o auxílio, é preciso inscrever-se no site do SinproSP, entre os dias 1º e 30 de agosto. O valor será creditado entre os dias 10 e 30 de setembro por meio de um cartão alimentação. Para ter acesso ao auxílio, é necessário se enquadrar nas seguintes situações:

Ser sindicalizado;
Ter sido demitido entre 1º e 30 de junho em decorrência da pandemia ou do movimento de greve pela vida;
Não dispor de outra fonte de renda;
Não ter direito ao seguro-desemprego;
Não ter garantia semestral de salários;
Ter remuneração mensal de até R$ 2.500,00.

Os valores serão depositados após ser estabelecida uma ordem, com prioridade aos professores com mais tempo de filiação ao Sinpro-SP. De acordo com a entidade, a ideia desse Fundo é criar uma rede de solidariedade para os companheiros que se encontram em dificuldades. “Que, esperamos todos, terminem em breve”, diz o Sindicato em Nota.

MAIS – Acesse o site do Sinpro-SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui