Sindicatos dos trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), liderados pela Federação Interestadual (Findect), darão o pontapé inicial na negociação da Participação nos Lucros e/ou Resultados. A esperança neste ano é que o benefício atenda aos anseios da categoria, já que a ECT registrou lucro recorde de R$ 3,7 bilhões em 2021.

A direção dos Correios já informou, por meio de ofício protocolado dia 6, que abrirá a negociação da PLR através de comissão paritária. Para início das discussões, a estatal já solicitou a indicação dos representantes dos trabalhadores. Em Nota, o Sindicato dos Trabalhadores na ECT em São Paulo (Sintect-SP) diz que a luta será por um bom acordo pra todos.

Segundo o presidente do Sintect-SP, Elias Cesário (Diviza), ainda não há data definida para a primeira reunião com a direção da empresa. “Estamos aguardando a ECT nos comunicar para dar início às negociações”, informa o dirigente.

Para Diviza, após o anúncio de lucro recorde nos últimos anos, a esperança é que haja uma boa negociação e que contemple a todos os trabalhadores. “Toda vez que discute PLR, a empresa tenta enfiar goela abaixo uma boa parte do pagamento para o alto escalão e sempre deixando as migalhas para os trabalhadores da base”, critica.

Luta – “Vamos lutar pra tentar conquistar uma Participação nos Lucros igualitária a todos os trabalhadores e trabalhadoras dos Correios”, completa o presidente do Sintect-SP.

MAIS – Acesse o site do Sintect-SP e da Findect.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui