UGT debate geração de emprego e salário mínimo

0
196

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) realizou quarta (16) reunião híbrida com presidentes das seções estaduais da entidade. Em pauta, a formulação de propostas da Central que visam a geração de emprego e fortalecimento do salário mínimo.

Além dessa discussão de propostas ugetistas, a reunião também abordou a realização dos congressos estaduais da UGT, além do Congresso Nacional, que deve ocorrer em 2023.

O presidente da Central, Ricardo Patah, participava do evento no mesmo momento em que o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, anunciava em Brasília o seu nome para compor a equipe do Grupo de Trabalho da equipe de transição.

“Foi uma satisfação tremenda ter nosso nome relacionado entre as pessoas que farão parte da equipe de transição do governo. Sei da responsabilidade que está sendo imposta a todos nós, pois estamos saindo de um governo extremamente hostil em diversas áreas, mas principalmente no que se refere ao mundo do trabalho. Então, teremos que levantar tudo o que foi feito nos últimos quatro anos e avaliar tudo minuciosamente, pra gente reativar este setor fundamental da economia do País”, afirma o dirigente ugetista.

Segundo Patah, é preciso haver equilíbrio entre empregado e empregador, pois um não existe sem o outro e, acima de tudo, o crescimento econômico brasileiro depende diretamente dessas duas áreas. “Somente com a harmonia desses setores, será possível ampliar as iniciativas e os esforços que visem a inclusão social por meio do acesso ao mercado de trabalho, para melhor distribuição de renda e combate efetivo da fome e miséria”, ressalta o presidente da UGT.

MAIS – Acesse o site da UGT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui