Viva a Independência do Brasil – Josinaldo José de Barros

0
157

Amanhã é 7 de Setembro – Dia da Independência. Devemos festejar essa data, porque ela reflete não só um fato histórico, mas simboliza o desejo coletivo por um País justo, democrático e soberano.

Aliás, o Preâmbulo da Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988, já define esse projeto, ao dizer que a Assembleia Nacional Constituinte instituía o Estado Democrático de Direito, após anos de ditadura e perseguições.

Está escrito no Preâmbulo: “Assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna e pluralista”.

A ideia de Independência é muito forte entre os brasileiros. E isso está expresso na música, no cinema, no carnaval, no teatro, nas artes plásticas e em todas as manifestações artísticas de nosso povo.

Está expressa, principalmente, nos exemplos de homens e figuras históricas como Tiradentes, José Bonifácio, Getúlio Vargas, entre outros. E agora, com o governo Lula, está reafirmada na política externa soberana, de boas relações com todos os povos, mas sem seguir a cartilha de ninguém, a não ser o interesse maior do povo brasileiro.

Há uma palavra forte que vem antes do conceito de Independência: união. Sem união, não há paz; sem paz, não há progresso; sem progresso, não existe desenvolvimento. E, sem desenvolvimento, um país nunca será soberano.

Há muitos caminhos para se consolidar nossa Independência. Um deles é a evolução contínua da educação, com oportunidades pra todos. Outro caminho é a distribuição de renda, pois sem ela não haverá mercado interno consolidado. Mercado interno forte significa empresas sólidas, Estado devidamente financiado, bons serviços públicos e salários decentes.

Outro caminho para a Independência real passa pela indústria. O Brasil tem tudo pra ser potência industrial, maior matriz de energia limpa do planeta e um dos celeiros do mundo. Portanto, patriotas de verdade defendem a reindustrialização.

O Brasil-Colônia se livrou do jugo da Coroa Portuguesa. Mas ainda não nos livramos das imposições imperialistas, que atuam sem parar em nosso País, de olho nas riquezas e interessadas em estrangular nosso potencial de desenvolvimento.

O governo que derrotamos no ano passado só era patriota da boca pra fora, porque, na hora do vamos ver, batia continência pra bandeira dos Estados Unidos. O governo atual, sob a batuta de Lula, pode ajudar a aflorar um sentimento patriótico real, uma consciência coletiva e o nacionalismo salutar de um Tiradentes, um Rondon, um Getúlio, um Jango, um Brizola e tantos outros.

Canta o Hino Nacional Brasileiro: “Verás que um filho teu não foge à luta”. Lutemos, portanto!

Josinaldo José de Barros (Cabeça)
Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região.
Diretoria Metalúrgicos em Ação

Email – josinaldo@metalurgico.org.br
Site – www.metalurgico.org.br
Facebook: /cabecametalurgico
Clique aqui e leia mais opiniões