A importância do voto

0
62

Chegamos a mais uma eleição.

Neste ano, por causa da Covid-19, que levou alguns amigos e prejudicou tanto a economia e a saúde das pessoas, a eleição ocorre em outras datas, com o primeiro e segundo turnos muito próximos.

Passado o primeiro turno, quando escolhemos os vereadores, vem a decisão sobre os prefeitos.

Nunca é demais lembrar aos colegas comerciários a importância do nosso voto no próximo dia 29. É muito importante escolher bem o prefeito, pois ele tomará decisões que afetarão diretamente a nossa vida. Ao prefeito, cabe administrar a cidade, aplicando o dinheiro público no bem estar da população. É responsabilidade dele, por exemplo, cuidar da iluminação e limpeza da cidade, do transporte público, construir creches e escolas, ordenar a abertura do comércio e cuidar da saúde, algo que se mostrou tão importante neste ano.

Até o dia da eleição, já teremos ultrapassado a marca de 170 mil mortos em todo o País e poderia ter sido muito pior se alguns prefeitos não tivessem reagido ante o mais completo descaso do governo de Bolsonaro, alguém que não tinha a menor condição de ter sido eleito presidente do Brasil.

A Covid-19 mostrou a importância dos governos cuidarem bem da saúde pública, de manterem hospitais de qualidade. Também ficou demonstrada a falência da educação pública. Enquanto filhos dos mais bem remunerados puderam permanecer em suas casas assistindo aulas ao vivo, pela internet, as crianças matriculadas em escolas públicas sofreram com um apagão, como o do Amapá, mas na educação. E os prefeitos têm muito a ver com isso na educação infantil e no Fundamental 1 (antigo primário).

A culpa é dos prefeitos, mas também é nossa. Nós os elegemos. Também é necessário destacar que é importante eleger pessoas comprometidas com os trabalhadores. A crise econômica, que já era grave, piorou com a Covid-19 e a falta de investimentos, tanto do presidente, quanto do governador e dos prefeitos, faz com que o desemprego aumente. Por isso, temos que eleger pessoas comprometidas com os trabalhadores. Trabalhador vota em trabalhador.

Mas só isso não basta. Antes de escolher, olhe o passado do sujeito, procure saber se é honesto. Não entregue o seu voto a troco de um churrasco. É o futuro da nossa cidade que está em jogo. Se escolhermos um corrupto, ele desviará o dinheiro que iria para escolas, hospitais e outros serviços essenciais.

Lembre-se do que diz Bertolt Brecht, um destacado dramaturgo e poeta alemão: “o pior analfabeto é o analfabeto político”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui