Acordo da Escolta Armada tem ganho

0
1084
escolta armada

O setor de escolta armada no Estado de São Paulo reúne cerca de três mil empregados, em muitas empresas, várias de pequeno porte. Os trabalhadores, cuja data-base é 1º de janeiro, são representados pelo SindForte-SP.

Acaba de sair o acordo coletivo, este ano focado nas questões econômicas, pois as cláusulas sociais vigoram até 31 de dezembro.

Um dos esforços da entidade era conseguir o INPC cheio – na vigilância patrimonial, mesma data-base, se adota o IPCA, que é levemente inferior.

Ficou assim:

Reajuste do Piso e salários em geral – 5,974444% (o IPCA ficou em 5,9%).
Piso sobe para R$ 2.202,61.
Adicional de Periculosidade de 30% – R$ 660,78.
Total do Piso – R$ 2.863,39.
Alimentação – Tíquete-refeição reajustado em 8,94%, ou seja, R$ 36,30 por dia trabalhado.
Valor de 1/30 avos – R$ 95,45.
Valor da hora comum – R$ 13,01.
Valor da hora extra – 60% – R$ 20,82.
Hora extra a 100% – R$ 26,02.
TRABALHO NOTURNO
Adicional de 20% – R$ 2,60
Hora reduzida– R$ 15,61

MAIS – Vigilante embarcado tem direito a diária de viagem, que inclui café da manhã, almoço, jantar e hospedagem.

2) O café da manhã na base operacional é servido até as 8 horas. Na sua falta, será pago valor R$ 7,77 por dia no tíquete-refeição.

3) O PPR (Programa de Participação nos Resultados) é anual e tem valor igual a 30% do Piso Salarial. Ou seja, R$ 660,78.

Avaliação – O presidente do SindForte-SP, João Passos, informa: “A negociação deste ano foi centrada nos itens econômicos. No ano que vem, vamos tratar da parte econômica e também das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho”.

MAIS – No site www.sindforte.org.br ou pelo (11) 3105.2486.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui