18.7 C
São Paulo
sexta-feira, 24/05/2024

Agência Nacional do Petróleo vai qualificar frentistas

Data:

Compartilhe:

Representantes dos trabalhadores, de donos de postos de combustíveis e da Agência Nacional do Petróleo (ANP), se reunirão, nesta terça (10). Durante o encontro os representantes das entidades vão elaborar esboço do projeto de capacitação de frentistas.

O diretor do SINPOSPETRO-RJ, Vinicius Mendonça, participa da comissão, que organizará o curso. Os postos vão treinar os frentistas para identificar produtos adulterados.

De acordo com o Superintendente de Fiscalização da ANP, Francisco Nelson Castro Neves, o projeto, que terá início no estado Rio de Janeiro, visa criar um ambiente de trabalho mais seguro para o frentista.

A primeira turma será composta por 100 frentistas, que transmitirão o aprendizado adquirido para os colegas de trabalho. O curso didático terá aulas práticas e on-line.

Os trabalhadores receberão um certificado de qualificação da ANP.

O presidente da Federação Nacional dos Frentistas (Fenepospetro), Eusébio Pinto Neto, afirma: “A qualificação vai valorizar a mão de obra nos postos de combustíveis. O diálogo no setor é fundamental para a criação de um laboratório capaz de atender os 43 mil postos de combustíveis em todo o País”.

Teste

O curso ensinará o frentista a aplicar o teste de colorímetro na gasolina e no álcool hidratado.

O teste, composto por três substâncias misturadas ao combustível, custa cerca de R$ 20,00. Se o combustível estiver adulterado com metanol, ele apresentará a cor azul.

Com um único kit, é possível testar mais de 5 mil litros de combustível.

Metanol

O uso do metanol como combustível é considerado ilegal devido à sua elevada toxicidade.

Ao contrário do benzeno presente na gasolina, que também é tóxico, o metanol tem uma absorção mais rápida pelo organismo.

O contato com o metanol, que está presente no combustível, pode causar intoxicação.

Denúncia

A multa por adulteração de combustíveis pode chegar a R$ 5 milhões.

Em caso de reincidência, a empresa poderá ter a sua autorização revogada de forma definitiva, além de os sócios ficarem proibidos de atuar no mercado por cinco anos.

Você pode fazer denúncias de irregularidades no mercado de combustíveis à ANP pelo telefone 0800 970 0267.

Mais – https://sinpospetro-rj.org.br/

Conteúdo Relacionado

Diap divulga prioridades para 2024

O Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) divulgou na quarta, 22, estudo que aponta as principais prioridades da classe trabalhadora brasileira para 2024.Intitulado "Pauta...

Abril tem ganho real em 77% das negociações

Os reajustes salariais em abril tiveram ganho real em 77% dos casos, segundo dados do boletim do Dieese que avalia as negociações coletivas no...

Engenharia pode ajudar Sul a se reerguer

Há vários anos, o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp) e a Federação Nacional da categoria defendem que Prefeituras e governos...

Caem os aumentos reais

Caiu em relação aos meses anteriores o índice de aumentos reais nas negociações coletivas. Os dados constam do mais recente boletim do Dieese -“De...

Plenária une ação de massa e diálogo político

Um sindicalista metalúrgico presente à Plenária Unitária das Centrais nesta quarta (22), em Brasília, avaliou como “muito positivas as ações de massa e também...