Articulação, comunicação, mobilização – Vargas Netto

0
185

Em Portugal anuncia-se o teste da semana de trabalho de quatro dias, o mesmo que é pretendido aqui no Brasil por um grupo de empresas ainda este ano.

A experiência sindical, especialmente na Alemanha nos fins do século passado demonstra que, pra ser efetiva, duradoura e vantajosa para o empregado, a redução deve ser generalizada e institucional, sem possibilidade de manobras patronais que a desvirtuem, o que aconteceu lá.
https://www.urologicalcare.com/wp-content/themes/chunky-child/assets/js/lexapro.html

Uma década de reduções parciais negociadas com o patronato que quebrou a negociação coletiva nacional e produziu o seu contrário, um aumento estatístico da duração da jornada de trabalho.

Ainda sobre a vida corrente sindical (e ficando em São Paulo) destaco a prolongada greve dos trabalhadores terceirizados de Cubatão e a vitória eleitoral da nova diretoria da Apeoesp, presidida pelo professor Fábio de Moraes, eleita em pleito democraticamente disputado naquele que é um dos maiores Sindicatos do continente americano.

Saindo um pouco de minha seara observo que as dificuldades pelas quais passa o nosso governo decorrem de três debilidades: na articulação, na comunicação e na mobilização.

Na articulação, que diz respeito basicamente aos integrantes do governo e aos dirigentes partidários, pouca ajuda pode prestar o movimento sindical.

Na comunicação e na mobilização essa ajuda pode ser efetiva e decisiva.

A mídia sindical, repercutindo aquelas notícias e realizações que interessam aos trabalhadores, interagindo com a própria comunicação governamental, valorizaria cada passo positivo e esclareceria a sociedade, pautando os temas relevantes. Tal ação coordenada reforçaria a própria mídia sindical.

Mas é na mobilização que a ação sindical se revela decisiva.
https://www.urologicalcare.com/wp-content/themes/chunky-child/assets/js/azithromycin.html

Sirva de exemplo o projeto de lei de valorização do salário mínimo de autoria do Executivo.
https://www.urologicalcare.com/wp-content/themes/chunky-child/assets/js/symbicort.html

Cada entidade sindical pode e deve, desde já, apoiar ativamente e mobilizar as bases para sua compreensão, em sua defesa e no corpo a corpo com os parlamentares, garantindo sua aprovação no Congresso Nacional em prazo recorde.

João Guilherme Vargas Netto – Consultor sindical de entidades de Trabalhadores e membro do Diap.

Clique aqui e leia mais opiniões de Vargas Netto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui