Balanços, perspectivas e festas – João Guilherme Vargas Netto

0
74

Este será o meu último texto neste ano, darei descanso aos leitores.

Sugiro, no entanto, a todas as direções sindicais que façam um balanço do ano transcorrido. Este balanço, não necessariamente formal, procuraria listar uma série de ocorrências de interesse dos trabalhadores e das trabalhadoras na vida da entidade.

Além dos registros dos fatos positivos decorrentes do avanço da conjuntura econômica e das iniciativas do governo seriam rememorados, criticamente, as campanhas salariais e o resultado das negociações, as conquistas e os avanços, as “subidas” às bases, as “cartinhas” de oposição, as sindicalizações, as reuniões e as assembleias, as distribuições – materiais e virtuais – dos materiais de comunicação dos sindicatos e das entidades, as eventuais eleições e posses, as greves e tudo aquilo que contribuiu para garantir melhores condições aos trabalhadores e às trabalhadoras e para a relevância da ação sindical.

Às centrais sindicais sugiro que o façam também, juntas e juntamente, se possível, com o ministro do Trabalho e Emprego, como forma de consolidar e sistematizar tudo o que foi realizado, bem como de prestigiar o ministro e apoiar o seu trabalho que tem sido em favor de nossas lutas, enfrentando difíceis problemas.

É evidente que aos balanços realizados devem seguir-se as perspectivas de luta para o próximo ano em que acontecerão, também, as eleições municipais.

Desejo a todos ótimas festas de fim de ano e um 2024 pleno e com saúde.

João Guilherme Vargas Netto – Consultor sindical de entidades de Trabalhadores e membro do Diap.

Clique aqui e leia mais opiniões de Vargas Netto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui