Congresso de Cinema e Audiovisual cobra regulação para o setor

0
95
audiovisual

Há dez anos que o evento não se realizava, e agora, entre os dia 8 e 12 de dezembro, ocorreu em Brasília o 9º Congresso Brasileiro de Cinema e Audiovisual. Participaram 55 entidades, entre Sindicatos e Associações de todo o Brasil.

Os temas discutidos trataram de cota de tela, a fim de resguardar espaço às produções nacionais, regulação do streaming, remuneração de direitos autorais e também patrimoniais.

Na ocasião, os participantes redigiram uma “Carta Aberta” em que acentuam a importância do setor que gerou, segundo dados divulgados pelos organizadores, em 2019, R$ 24,5 bilhões para o PIB brasileiro, criando 126.500 postos de trabalho.

Mas ainda há acertos a fazer, como a regulamentação do mercado de streaming. Enquanto muitos países já regulamentaram, no Brasil isso não se efetivou.

A presidente do Sindcine, Sonia Santana, diz: “Há um PL em debate na Câmara, e ano que vem voltará ao Plenário. É preciso apontar as distorções existentes. Por isso, durante o Congresso, visitamos vários deputados, que foram alertados para esse fato”.

Marcaram presença na iniciativa a ministra da Cultura, Margareth Menezes, a deputada Jandira Feghali e o ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, entre outros.

Mulheres com postos nas entidades tiveram grande participação neste Congresso.

MAIS – Site do Sindcine.

Jandira Feghali, deputada feredal e Sonia Santana, presidente do Sindcine

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui