18.1 C
São Paulo
sexta-feira, 14/06/2024

Força Sindical cresce. Miguel Torres está otimista

Data:

Compartilhe:

Miguel Torres, presidente da Força Sindical, foi o convidado da live do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região, quinta, dia 20. João Franzin, assessor do Sindicato, e coordenador da Agência Sindical apresenta a live pelo canal do Sindicato no YouTube.

A conversa com Miguel ocorre num momento em que a Central Força Sindical cresce, ganha novas adesões e amplia seu espaço político. A eleição de Lula fortaleceu a linha política da Central, que agrega várias correntes.

Miguel, afora as ações sindicais, tem ampliado os espaços políticos da Central. Ele comenta: “O governo anterior nunca recebeu uma só Central. No governo Lula, temos tido diálogo com o próprio Presidente, além dos seus ministros que sempre se dispõem a dialogar”.

Avanços – Aprovação da reforma tributária, lei da igualdade salarial para as mulheres, Piso da Enfermagem, programas sociais, entre outros, pra Miguel Torres, são avanços importantes ao povo brasileiro. O presidente da Central também elogia a disposição do governo em debater a reindustrialização do País.

Crescimento – A Força tem recebido adesão de diversas entidades. Miguel diz: “É um movimento espontâneo de entidades que vêem na nossa Central um pólo agregador das demandas da classe trabalhadora”.

Tarefas – Sem desconsiderar avanços reais nesses seis meses e meio de governo Lula, o presidente da Força aponta outras demandas. Ele diz: “O projeto de lei por aumento continuado para o salário mínimo é prioridade. Aliás, é o item que abre a Pauta Unitária da Classe Trabalhadora aprovada na Conclat de 2022”.

Para o sindicalista, a eleição de um presidente democrático melhora também o ambiente junto à classe empresarial. O forcista vê com otimismo as perspectivas da campanha salarial metalúrgica deste ano. Mas ressalva: “Nada vai cair do céu”. Para Miguel, a categoria vai ter que pressionar e se mobilizar, em todo o Estado, porque, como ele mesmo apregoa, “a luta faz a lei”.

Conteúdo Relacionado

Trabalhadores da Eletrobras deflagram greve por tempo indeterminado

80% do quadro adere à paralisação e dá remédio amargo aos patrões que não quiseram negociarOs trabalhadores do grupo Eletrobras estão de braços cruzados...

Bancários querem aumento real de 5%

Avança a campanha salarial do ramo financeiro ligado à Contraf-CUT. Um ponto alto foi a 26ª Conferência Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, encerrada...

“É o meu maior prêmio”, diz Ricardo Kotscho

Sexta, 7, no Dia da Liberdade de Imprensa, o jornalista Ricardo Kotscho recebeu o troféu Audálio Dantas, na Câmara Municipal de São Paulo. A...

Sinpro realiza encontro das Católicas

Aconteceu entre 7 e 8 de junho o Encontro Nacional de Professores e Estudantes das Universidades Católicas. Evento foi organizado pelo Sinpro Campinas, em...

Adriana Marcolino assume a direção-técnica

Fundado em 1955, o Dieese vive uma situação inédita, com duas mulheres no comando principal da entidade. Na presidência, a sindicalista Maria Aparecida Faria,...