Os frentistas de todo o País seguem mobilizados contra a implantação do self service no Brasil e a extinção da Lei 9.956/2000, que proíbe o autosserviço em todo o território nacional. Nesta semana, mais uma vitória foi obtida pela categoria.

O Projeto de Lei 2.302/2019, de autoria do deputado Vinicius Poit (Novo-SP), que prevê a implantação do self service nos postos de combustíveis de todo o País – e, com isso, o desemprego de 500 mil – já foi derrotado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (Cdeics) da Câmara.

Agora, na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (Ctasp), o relator, Daniel Almeida (PCdoB-BA), deu parecer favorável aos frentistas. Ele vota pela rejeição deste e dos Projetos 2.792/2019, 3.864/2019 e 4.916/2019, que estão apensados ao PL 2.302 e tratam do mesmo tema.

“Essa é uma vitória dos frentistas, graças aos esforços da categoria, com trabalho junto aos parlamentares e ao relator”, avalia o presidente da Federação Nacional (Fenepospetro), Eusébio Luis Pinto Neto.

“Essa foi uma etapa importante, porque o relator tem papel relevante dentro da Comissão. A tendência é que os demais parlamentares sigam o relatório”, explica o dirigente.

Sequência – O presidente da Fenepospetro informa que o trabalho das direções sindicais será evitar que o PL vá a apreciação da Comissão de Minas e Energia. “Porque essa é uma Comissão mais conservadora e alinhada aos interesses do capital. Claro que não existe nada fácil.

Temos que trabalhar. E faremos isso”, afirma Eusébio.

MAIS – Acesse o site da Fenepospetro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui