Governo anuncia medidas tributárias para beneficiar empresas e trabalhadores

0
318
Novas medidas dão prazos maiores para pagamento de tributos

O governo anunciou medidas que adiam, suspendem ou alteram o valor a ser recolhido nos impostos e mudanças nos prazos de pagamento ou entregas de declarações. O benefício será estendido para micro e pequenas empresas, microempreendedores individuais e trabalhadores.

Dentre essas alterações, está o adiamento e parcelamento do depósito do FGTS por parte dos empregadores. Os períodos de março, abril e maio, com vencimentos em abril, maio e junho, respectivamente, estão com a obrigatoriedade do recolhimento suspensa.

Rodolfo Viana, economista responsável pela subseção do Dieese no Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região, explica: “Na teoria, o FGTS não será perdido pelo trabalhador e o empregador não deixará de pagar. O empresário pode postergar essa dívida, podendo parcelar em seis vezes o pagamento.”

“Se por acaso acontecer alguma demissão nesse período, o empregador terá que recolher todo o valor que não foi efetivamente pago. A ideia é que o funcionário não perca nada”, esclarece Rodolfo.

Para que o trabalhador não tenha dúvidas quanto ao depósito do seu FGTS, é possível acompanhar os extratos na Caixa Econômica Federal, ou através do site e aplicativos.

IRPF – A entrega do Imposto de Renda foi prorrogada até dia 30 de junho. De acordo com o economista do Dieese, essa prorrogação é estranha, pois as datas são conflitantes, uma vez que o governo afirmou que o calendário de restituição não será alterado. Na prática, essa mudança não terá efeito negativo na renda do trabalhador.

IOF – Os Impostos sobre Operações Financeiras (IOF) tiveram redução a zero, no prazo de 90 dias. Antes, a alíquota era de 3% ao ano. Incluem nesse benefício as contratações de crédito entre 3 de abril e 3 de julho. Para Rodolfo, essa mudança é benéfica. “A alíquota não era muito alta, mas qualquer redução ajuda. Quem usa operações de crédito ou precise de empréstimos será beneficiado com essa medida”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui