O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva amplia sua ofensiva em várias frentes. Nesta sexta (25), ele concedeu entrevista à TV 247, em programa conduzido por Paulo Moreira Leite.

Os movimentos de Lula ocorrem em meio a uma conjuntura de desgaste do presidente Bolsonaro, acuado pelas mais de 500 mil mortes por Covid-19, atraso na vacinação, supostas negociatas na tentativa de comprar a Covaxin indiana, desemprego em alta e ataques duros aos Servidores, pela PEC 32.

“Defendo que haja uma governança global, que trate dos interesses de todos, inclusive pra que a vacina seja considerada bem público”, disse Lula.

Para o ex-presidente, existem recursos e dizer que o Estado nada pode fazer porque está quebrado é mero discurso. “Cuidar bem do povo mais necessitado custa pouco”, observa.

O ex-presidente não garantiu que sairá candidato em 2022. Mas considera que uma terceira eleição jogaria tremenda responsabilidade em seus ombros.

Lula diz: “Eu teria que fazer muito mais do que já fiz”. Na entrevista ele citou a situação de quase pleno emprego em seu governo, 1,2 milhão de poços na região seca e o protagonismo internacional do Brasil.

Lula ressalva que governar, pela terceira vez, não seria tarefa simples.

“Precisamos ouvir a sociedade, estimular a participação por meio de Conselhos e Encontros nacionais”, afirma.

ASSISTA – Clique aqui e assista a entrevista do ex-presidente Lula na íntegra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui