23.8 C
São Paulo
terça-feira, 18/06/2024

Metalúrgicos da CUT conquistam 9% no Grupo 3

Data:

Compartilhe:

METALÚRGICOS ABC – O comando sindical foi persistente e as bases se mobilizaram. O resultado é acordo salarial acima da inflação e preservação dos direitos da Convenção Coletiva de Trabalho. Assembleia aprovou acordo dia 5. Aprovada também a taxa negocial.

GANHO – Reajuste de 9% ante inflação de 8,83% – INPC acumulado no período. Índice será aplicado retroativamente a 1º de setembro, data-base do setor metalúrgico ligado à CUT.

O acordo dos Metalúrgicos do ABC contempla todos os trabalhadores de empresas representadas pelas entidades patronais Sindipeças, Sindiforja e Sinpa, ou seja, 12.5 mil funcionários. No Estado, as três entidades representam cerca de 40 mil empregados.

Demais grupos patronais não avançaram. Porém, a categoria definiu que o índice de 9% é parâmetro para os demais grupos. Os patronais que não apresentarem novo reajuste até hoje (sexta) receberão aviso de greve da Federação Estadual dos Metalúrgicos – FEM-CUT.

Moisés Selerges, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, conta: “Fizemos dezenas de assembleias em nossa base. Além das assembleias, muito diálogo com os Comitês Sindicais nas fábricas. A proposta dos patrões era parcelar. Nós rejeitamos porque a inflação já tinha corroído os salários. Queríamos acima disso, mas depois de muita negociação foi o reajuste possível diante a crise em que nosso País se encontra”.

O tema da campanha salarial deste ano é “Juntos pela Reconstrução dos Direitos, dos Salários, da Democracia e do País”.

MULHERES – A coordenadora da Comissão das Metalúrgicas do ABC, Maria do Amparo Ramos, destaca as cláusulas sociais para as trabalhadoras. Ela diz: “Muitas são mães e chefes de família. A Convenção garante direitos como licença- maternidade de 180 dias e auxílio-creche. Isso é muito importante”.

COORDENAÇÃO – O coordenador da Regional Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra é Marcos Paulo Lourenço – Marquinhos. O coordenador de São Bernardo é Genildo Dias Pereira. Já Antônio Claudiano (o Da Lua) coordena a Regional Diadema.

Mais – https://smabc.org.br/

Conteúdo Relacionado

Metalúrgicos de Catalão conquistam avanços

Depois de muita negociação, terminou com boas notícias a Campanha Salarial 2024/2025 da John Deere, no Catalão, em Goiás. Os metalúrgicos conseguiram conquistar reajuste...

Cesta básica sobe, mostra o Dieese

Pesquisa mensal do Dieese apura que em maio o valor do conjunto de alimentos básicos aumentou em 11 das 17 Capitais. A Pesquisa Nacional...

Sindicato de Niterói firma aditivo com avanços

Mais uma vitória para uma grande parcela de frentistas no Estado do Rio de Janeiro. Desta vez, de Araruama, Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Iguaba...

Miguel da Força defende democracia e inclusão

Na quarta (12), Miguel Torres falou em nome do sindicalismo nacional e da classe trabalhadora na Conferência da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra,...

CUT debate os impactos dos parques eólicos para a classe trabalhadora

A CUT debateu nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12) em Natal, no Rio Grande do Norte, os impactos dos parques eólicos nas comunidades locais,...