Ministro da Educação caiu por sua ganância acadêmica

0
360
Decotelli pediu demissão terça (30), antes da cerimônia de posse

Carlos Alberto Decotelli pediu demissão do cargo de ministro da Educação terça (25), pediu demissão do cargo na tarde desta terça (30). A decisão ocorre antes mesmo de ele assumir oficialmente a pasta.
https://www.health-advantage.net/wp-content/themes/mts_schema/lang/pot/trazodone.html

Sua posse estava marcada pras 16 horas.

Nos últimos dias, vieram à tona acusações sobre informações falsas a respeito de seus títulos acadêmicos e suspeita de plágio na dissertação de mestrado. 

Currículo – Em uma sequência de desmentidos, descobriu-se que Decotelli não concluiu o doutorado pela Universidade Nacional de Rosário, da Argentina; e seu pós-doutorado não foi concluído na Universidade de Wuppertal, na Alemanha, conforme constava em seu currículo.

Triste – Celso Napolitano, presidente da Federação dos Professores do Estado de São Paulo (Fepesp), lamenta o ocorrido. Para ele, o agora ex-ministro se perdeu em sua ganância acadêmia.
https://www.health-advantage.net/wp-content/themes/mts_schema/lang/pot/clomiphene.html

Ele diz: “Ele não precisava de todos esses títulos que apregoava para ser  ministro da Educação. Bastava ser um bom condutor de políticas educacionais”.

Sobre a escolha de Bolsonaro por Decotelli para comandar o MEC, Celso Napolitano não estranha.
https://www.health-advantage.net/wp-content/themes/mts_schema/lang/pot/prednisone.html

“É mais uma lambança desse governo, que se notabiliza por indicar pessoas que compartilham da mesma ideologia fascista e não têm a mínima condição de exercer a função”, ele afirma.

Mais – Acesse o site da Fepesp.