23.8 C
São Paulo
terça-feira, 18/06/2024

Paralisação interrompe demissões na GM de São José (SP)

Data:

Compartilhe:

A General Motors (GM) interrompeu as demissões na fábrica de São José dos Campos, no interior paulista. A montadora foi pressionada pela paralisação dos metalúrgicos, ocorrida na manhã da terça (7).

A proposta de acordo, aprovada à tarde em assembleia, veio depois de três horas de negociações entre Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e a GM.

De acordo com o Sindicato, a montadora se comprometeu a não demitir até o dia 19 de abril. A empresa também se comprometeu a avaliar o cancelamento das demissões de 30 funcionários anunciadas desde a sexta  (3).

O Sindicato denuncia que as demissões aconteceram sem negociação prévia. Os representantes da montadora justificaram os cortes à necessidade de readequar a produção da fábrica, montadora dos modelos S10 e Trailblazer.

Para o vice-presidente do Sindicato, Valmir Mariano, a interrupção do processo de demissões foi um importante avanço na busca pela estabilidade e dará um fôlego para continuarmos na luta em defesa dos empregos.

“Os planos de reestruturação da GM não podem penalizar os trabalhadores. Mais uma vez, os metalúrgicos demonstraram seu poder de mobilização e unidade”, afirma o dirigente.

Em São José dos Campos, onde também produz motores e transmissões, a GM emprega aproximadamente 4 mil funcionários.

Agenda  – Uma nova reunião está marcada para o dia 19 de abril.

MAIS – Acesse o site do Sindicato dos Metalúrgicos de São José

 

Conteúdo Relacionado

Metalúrgicos de Catalão conquistam avanços

Depois de muita negociação, terminou com boas notícias a Campanha Salarial 2024/2025 da John Deere, no Catalão, em Goiás. Os metalúrgicos conseguiram conquistar reajuste...

Cesta básica sobe, mostra o Dieese

Pesquisa mensal do Dieese apura que em maio o valor do conjunto de alimentos básicos aumentou em 11 das 17 Capitais. A Pesquisa Nacional...

Sindicato de Niterói firma aditivo com avanços

Mais uma vitória para uma grande parcela de frentistas no Estado do Rio de Janeiro. Desta vez, de Araruama, Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Iguaba...

Miguel da Força defende democracia e inclusão

Na quarta (12), Miguel Torres falou em nome do sindicalismo nacional e da classe trabalhadora na Conferência da Organização Internacional do Trabalho, em Genebra,...

CUT debate os impactos dos parques eólicos para a classe trabalhadora

A CUT debateu nesta terça-feira (11) e quarta-feira (12) em Natal, no Rio Grande do Norte, os impactos dos parques eólicos nas comunidades locais,...