Negociação dos profissionais do ensino superior não avança

0
364
Primeira reunião entre Sindicato e setor patronal em fevereiro

Não avançou a negociação coletiva dos professores e auxiliares no ensino superior privado. O setor patronal manteve a posição e não aceitou contraproposta apresentada pela Federação dos Professores do Estados de SP (Fepesp), quarta, 19. 

Durante a reunião, a Fepesp apresentou um cronograma de reposição de perdas salariais, levando em conta a pandemia do coronavírus. “Levamos em conta também que negociamos um acordo de dois anos para a Convenção Coletiva – até o final de fevereiro de 2022 – o que garante previsibilidade e preservação de regras de relações de trabalho para as instituições e garantia de direitos para os educadores”, afirmou Celso Napolitano, presidente da Federação. 

Na próxima semana, o patronal irá realizar assembleia com as mantenedoras e decidir por uma nova proposta, que envolva reajuste ou não. 

Segundo Celso Napolitano, os trabalhadores aguardam agora o resultado dessa assembleia patronal. “Caso apresentem proposta formal desta fase da negociação, nossos Sindicatos vão convocar novas assembleias pra decidir os rumos da Campanha Salarial”, explica o professor Napolitano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui