Para Guido Mantega, Bolsonaro foi competente. Em destruir o Brasil

0
203

O ex-ministro da Fazenda nos governos de Lula e Dilma, Guido Mantega, fez apresentação no 33º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, quinta (9). Sua palestra se baseou em mostrar a destruição do País e dos bancos públicos como estratégia de governo neoliberal e traçou os objetivos que devem ser seguidos para reconstrução do País que o povo precisa.

“Nós podemos afirmar que o Bolsonaro foi muito competente em destruir o Brasil, em demolir esse estado desenvolvimentista, de bem-estar social que nós tínhamos criado. Eles introduziram uma nova estratégia de política econômica, o neoliberalismo, contra o desenvolvimentismo e o objetivo deles era justamente desmontar o estado”, disse Mantega.

Segundo o ex-ministro, um banco público não é igual a um banco privado. Ele explicou: “O objetivo do banco privado é ter o lucro máximo, ele não está preocupado com a questão social. Já o banco público, tem que ter lucro e tem que ser eficiente, mas tem que ajudar a economia a crescer, a distribuir renda e tudo mais”.

Dados – Guido Mantega também apresentou dados como o desemprego e o PIB, fazendo um comparativo entre governos. De acordo com o economista, durante os mandatos de Lula, o País crescia até 4% ao ano. Enquanto isso, no governo Bolsonaro, a média está em 0,5%, o que impossibilita a geração de empregos. “Estamos caminhando para a estagflação”, afirmou.

Alternativas – A fim de socorrer o Brasil da crise, o ex-ministro apresentou saídas que possibilitam a retomada econômica e o desenvolvimento. Ele apontou a desprivatização de estatais e até o socorro a pessoas que passam fome. “É igual ao que aconteceu em 2003, quando Lula criou, como urgência, o programa Fome Zero”, conclui Mantega.

MAIS – Clique aqui e saiba mais sobre o painel do ex-ministro da Fazenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui