Na próxima terça, dia 7, deverá ocorrer a primeira rodada de negociações entre o setor patronal da escolta armada no Estado de SP e o Sindicato da categoria (SindForte). A data-base é 1º de janeiro.

O SindForte informa que trabalhará pelo reajuste salarial, dos Pisos e dos benefícios antes mesmo da virada do ano. De acordo com o presidente da entidade, João Passos, cada momento é decisivo. “Se a reunião for antecipada, melhor ainda. Vamos em busca de um acordo com o patronal o quanto antes”, afirma o dirigente.

Reivindicações – Em assembleia online no site do Sindicato, os trabalhadores em escolta armada votaram na pauta que reivindica a reposição integral da inflação, medida pelo INPC, aumento real nos salários e tíquetes, além da renovação de todas as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho.

Para João Passos, a participação da categoria foi fundamental para estabelecer as reivindicações junto ao setor patronal. “Assembleia online facilita e estimula a participação. O companheiro, muitas vezes, não pode comparecer à sede do SindForte, em São Paulo. Mas com o celular, ele pode votar e definir os rumos da campanha salarial. Além disso, é fácil de compartilhar com os colegas de trabalho e garantir uma maior participação”, explica o presidente do Sindicato.

Melhorias – Além da pauta unitária da campanha salarial, João lembra que é preciso que os trabalhadores da escolta estejam unidos nas empresas e exijam melhores condições de trabalho. “Em caso de qualquer desrespeito ao seu direito, é preciso procurar o Sindicato para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, ele ressalta.

O dirigente lembra, também, que os funcionários da escolta armada no Estado estejam ligados quanto ao pagamento de 13º salário. “Se a empresa atrasar, denuncie. Ligue na sede, em SP, ou nas subsedes. Exija seu direito”, conclui João Passos.

MAIS – Acesse o site do SindForte.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui