Matéria do jornal Folha de S. Paulo desta sexta, 9, afirma que em um cenário considerado otimista, o Brasil ampliará o número de pessoas pobres em 16 milhões quando o Auxílio Emergencial chegar ao fim, em dezembro de 2020.

Esse montante equivale à metade da população da Venezuela, por exemplo.

Por isso a importância do pagamento do benefício até dezembro e no valor original, ou seja, os R$ 600,00.

Pressão – Presidente da Força Sindical, Miguel Torres defende R$ 600,00 até dezembro. Em vídeo publicado sexta, 9, ele afirma que a batalha pelo Auxílio Emergencial continua. “Nós sabemos a necessidade que tem a população mais carente”, explica.

Presidente da Força ainda afirma que é preciso pressionar deputados e, principalmente Rodrigo Maia, para que coloque em votação a pauta do benefício e que seja aprovado o valor de R$ 600,00 até pelo menos o fim do decreto de calamidade pública. Já existe uma petição pública e você pode assinar, acessando este link.

Vídeo – Clique aqui e assista ao vídeo de Miguel Torres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui