A Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação (CNTA/Afins), em parceria com a Confederação Brasileira Democrática dos Trabalhadores da Insdústria de Alimentação (Contac/CUT) e a Federação da Alimentação do Estado de São Paulo (Fetiasp), convoca as diretorias dos sindicatos da categoria para protesto contra a Lactalis.

O ato será no dia 13 de maio. Concentração a partir das 9 horas, na sede da Fetiasp, que fica na Rua Conselheiro Furtado, 987, Liberdade, em São Paulo. “De lá, vamos até a sede administrativa da Lactalis”, conta Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA/Afins.

As entidades estão em conflito com a multinacional francesa desde o ano passado. Durante a negociação coletiva, a empresa impôs reajuste salarial que não contemplava toda a inflação. Ainda alegou não ter condições de melhorar a proposta. “Eles são líderes mundiais no setor de laticínios, esse argumento é falso”, esclarece Artur.

Para o presidente da CNTA/Afins, esse tipo de negociação não prejudica só os funcionários da Lactalis, mas trabalhadores de todo o setor. Ele afirma: “Outras empresas passam a adotar reajustes deste tipo, sem contemplar a inflação. Quem sai perdendo é o trabalhador, que perde poder de compra”.

Participantes – Todas as entidades sindicais da alimentação foram convocadas para o protesto. “Queremos também os Sindicatos e Federações que não representam trabalhadores da empresa, para que protestem em forma de solidariedade”, diz Artur.

O dirigente relata que, além dos brasileiros, sindicalistas de países como Argentina e Uruguai também virão ao protesto.

Ele completa: “Isso só mostra que a política da empresa é de não negociar, de impor a sua vontade. Vamos combater essa política abusiva”.

MAIS – Acesse o site da CNTA/Afins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui