Paulo Cid (Trilho) é desenhista e chargista. Há 21 anos, ele desenhou uma série de bombinhas de gasolina que ilustravam a luta dos frentistas contra o selfie-service e em defesa dos empregos. Suas charges introduziram humor e beleza à campanha de então.

E qual a novidade? A novidade é que, 21 anos depois, a Agência Sindical convida o metalúrgico jundiaiense a desenhar novas charges para a campanha contra o selfie-service.

O artista produzirá duas. Uma delas será a bombinha sozinha, chamando para a luta. Outra, de um casal de bombinhas, destacando a presença feminina nos ambientes de trabalho.

Lembrança – Paulo Cid, que assina Trilho, relembra: “Na época, eu desenhava as bombinhas com caneta nanquim, em papel vegetal e passava as artes por fax. Pelo fax, como se sabe, caía a qualidade dos desenhos”.

Mas pra tudo na vida tem um jeito. Ao receber as charges pelo fax, a Agência Sindical tirava xerox carregada na impressão, o que reforçava as linhas do desenho, mantendo a força expressiva do desenho original.

Ativo no desenho desde 1986, Trilho já trabalhou para Sindicatos de bancários, gráficos, frentistas, metalúrgicos, vigilantes e outros. Além das charges, Paulo Cid criou personagens que ajudaram importantes lutas sindicais.

O nome – Mas por que Paulo Cid usa o nome artístico de Trilho? Ele explica: “Sou de Jundiaí, cidade onde o setor ferroviário era muito forte. Um dos exemplos é a linha Santos-Jundiaí”.


CONTATOS – Acesse o Facebook do artista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui