Vigora desde 1º de setembro o primeiro acordo que normatiza o teletrabalho no setor de telecomunicações.
https://primeraeyecare.com/wp-content/themes/consultstreet/inc/customizer/custom/amoxicillin.html
A tratativa foi firmada entre o Sintetel (Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo) e a empresa TIM.

A Agência Sindical entrevistou Mauro Cava de Britto, que coordenou as negociações pelos trabalhadores. Ele diz: “Fizemos um acordo detalhado e minucioso, que, afora as garantias pra quem está em teletrabalho, assegura todas as demais vantagens da Convenção Coletiva”.

Condições – O acordo visa garantir condições de trabalho. Para tanto, a TIM pagará R$ 80,00 a cada trabalhador pelos custos de energia elétrica, fornecerá um kit mobiliário (espécie de pequeno escritório) e disponibilizará o Modem (com possibilidade de um pagamento adicional de mais R$ 80,00, caso a internet seja falha no local).

Segundo Mauro, “entre 80% e 90% dos 11 mil funcionários da TIM estão em teletrabalho”. Ele adianta que já há discussão para acordos semelhantes aos trabalhadores da Claro, Vivo e Telefônica. A meta é oferecer garantias aos que se encontram em home, sem prejuízo de qualquer direito da Convenção Coletiva, que assegura importantes ganhos aos trabalhadores.

Jornal – O Valor Econômico desta segunda, 26, publicou matéria sobre acordos coletivos para o trabalho remoto. Uma das categorias retratadas é a bancária. A Contraf/CUT entrevistou 11 mil bancários e constatou aumento nos gastos familiares com energia elétrica, internet e telefone, ao tempo em que os bancos reduziram seus custos.

Mais – Acesse o site do Sintetel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui