Dirigentes forcistas querem salvar Furp

0
85
Dirigentes forcistas querem salvar Furp
Dirigentes da Força Sindical reunidos com o vice-governador, Rodrigo Garcia, na sede da Central

Dirigentes de categorias filiadas à Força Sindical se reuniram quinta (10) na Central com o vice-governador do Estado de SP, Rodrigo Garcia. Eles tentam abrir diálogo com o vice e potencial candidato tucano ao governo em 2022.

Entre os temas, segundo Miguel Torres, presidente da Força, vacinação, empregos e política industrial. Miguel diz: “Reforçamos a necessidade de investir na industrialização e na reconversão industrial”.

Outra questão é salvar a Fundação para o Remédio Popular (Furp), em Guarulhos e Américo Brasiliense. A Fundação – com cerca de 1,3 mil funcionários – produz 38 medicamentos de baixo custo pra hospitais públicos e Ministério da Saúde.

Sérgio Luiz Leite, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas (Fequimfar), explica que, após pressão, a Fundação saiu da lista de extinção do governador Doria. Ele diz: “A Furp é estratégica, mas carece de investimentos”. Rodrigo Garcia cogitou agregar Furp e Butantan.


Trabalhadores – Há mais de um ano, na unidade Guarulhos, o trabalhador chega, veste uniforme adequado, ocupa seu posto de trabalho, não produz e assim fica até o final do expediente. Doria não resolveu o impasse. Os dirigentes esperam que seu vice resolva e os medicamentos populares ou de uso contínuo voltem a ser produzidos.

Mais – Acesse o site da Força Sindical ou Fequimfar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui