20.1 C
São Paulo
terça-feira, 23/04/2024

Ex-ministro Magri vai de Lula

Data:

Compartilhe:

O trabalhador deve votar em candidatos afinados com as demandas da sua classe, a inclusão social e a preservação de direitos trabalhistas. E evitar votar em quem só faz promessas, mas na hora de governar favorece os ricos e sacrifica pobres, trabalhadores, mulheres e minorias, como a população negra, por exemplo.

Quem diz isso é um vigoroso homem de 82 anos, que já foi braçal, líder sindical e ministro de Estado. E trabalha até hoje, na assessoria a entidades sindicais de trabalhadores.

Seu nome é Antônio Rogério Magri, paulistano do Cambuci, torcedor do Palmeiras, casado desde a juventude com Izabel. É pai de dois filhos, tem netos e bisnetos.

ENTREVISTA – Na quinta (15), ele participou da live semanal do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região, conduzida pelo jornalista João Franzin, coordenador da Agência Sindical.

TRECHOS PRINCIPAIS:

LULA – “Eu o conheci em 1977. Na época eu já era dirigente dos Eletricitários do Estado de São Paulo. Ajudei naquela greve e lá vi um líder que me impressionou. Era o Lula, então bastante jovem”.

BOLSONARO – “Esse aí não tem coração. Não se emociona com o drama das pessoas. Seu governo é uma tragédia, com tanto desemprego, ataques a direitos e miséria pra todo canto”.

CONGRESSO – “Precisamos eleger gente nossa, que entenda o que é um trabalhador, o que é viver com salário apertado, o que é procurar emprego e não encontrar, o que é ver contas chegando e não ter como pagar”.

JUDICIÁRIO – “Esse poder vive dentro de uma bolha. Não tem vínculo com a realidade. Eles não sabem o que é pegar ônibus lotado. Sair de casa às cinco da madrugada e só voltar à noite. Vivem numa bolha”.

RELIGIÃO – “O fator religioso não pode ser obstáculo à tomada de consciência do cidadão. Eu sou católico, sou um homem de profunda fé em Deus. Mas isso não me aliena dos problemas sociais e dos dramas humanos. Pelo contrário”.

BANCADAS – “É bancada disso, bancada daquilo. Na hora de votar, aprovam a reforma trabalhista, a previdenciária, cortam direitos dos mais pobres, reduzem políticas públicas de inclusão”.

SINDICATO – “Tentaram destruir o sindicalismo, mas o movimento sindical resistiu. Cortaram receita das entidades dos trabalhadores. Mas no Sistema S, que é patronal, os governantes não tiveram peito de mexer”.

DIRIGENTES – “O sindicalismo tem que preparar seus dirigentes pra que eles possam ser vereadores, deputados ou mesmo presidente da República, como é o caso do Lula. O sindicalismo tem gente muito boa”.

POLÍTICA – “Tem que ser na base do diálogo, da negociação e da pressão, mas sem imposição, gritaria e baixaria. A lógica da negociação é nem oito nem oitenta. Pra isso, existe a boa negociação”.

CORAÇÃO – “O político precisa ter alma, coração, ser um servidor do povo e da Nação”.

OPÇÃO – “Pra presidente, sou Lula, com total tranquilidade. Jair Bolsonaro nunca trabalhou, foi expulso do Exército porque queria pôr bomba em quartéis. Ele vive da  política e levou seus filhos pra esse caminho também. Bolsonaro é incompetente e vagabundo”.

INFORMAÇÃO – “Eu sei que a vida dura e corrida do trabalhador dificulta que tenha informações mais seguras sobre os candidatos. Mas é preciso se informar e escolher a chapa desde já: do deputado estadual ao presidente da República.”

MAIS – Acesse o Canal da Agência Sindical no YouTube.

 

LEIA TAMBÉM:

AVANÇAM OS ESFORÇOS CONTRA O ASSÉDIO ELEITORAL

DEFESA DO VOTO ÚTIL GANHA APOIO DAS CENTRAIS SINDICAIS

CRESCE GREVE DOS FRENTISTAS DE GOIÁS

DESENVOLVIMENTO E MERCADO DE TRABALHO

Conteúdo Relacionado

Engenheiros abrem campanha salarial

Acontece quarta, 24, o XXIII Seminário sobre Campanhas Salariais do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo. Será no auditório do Seesp, à...

Economista explica melhora na renda

A renda per capita no Brasil bateu recorde de crescimento em 2023. Subiu de R$ 1.658,00 pra R$ 1.848,00, alta de 11,5% em relação...

Sindicalismo perde Chicão

Com imensa tristeza, vimos informar a morte de Francisco Cardoso Filho, Chicão, que presidiu o Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos e Região de 1987...

Alimentação busca regulamentar custeio sindical

O pedido de isenção da contribuição sindical por parte do trabalhador só pode ser feito antes da assembleia da categoria. Esta é a posição...

Escola do Sinpro SP promove novos cursos

A Escola de Professores do Sinpro SP está com vagas abertas para dois novos cursos neste mês de abril. A programação é voltada para...