Além dos alimentos e serviços, a onda de preços altos atinge indústria e varejo. O Valor Econômico de quinta trouxe de manchete: “Indústria e varejo têm nova onda de reajustes nos preços”.

No varejo, o impacto é mais imediato – e o Dia das Mães poderá indicar isso.

Na indústria, o efeito das altas demora mais um pouco. Porém, segundo o jornal, “fabricantes relataram a investidores a necessidade de correções nas tabelas da indústria”.

Já o setor varejista, informa o jornal, “recebeu da indústria sondagens para reajuste de dígito alto entre abril e maio”. Caso isso ocorra, haverá rebatimento inflacionário em pelo menos um trimestre.

O setor de ações, por exemplo, aplica aumentos sob alegação de que perdeu subsídios. Segmentos como cobre, alumínio e certos tipos de papelão querem realinhar seus preços.

IPCA-15 – Abril registra aumento ante março. O acumulado chegou a 12,03%, enquanto no mês anterior acumulava 10,79%.

MAIS – Acesse o site do Valor Econômico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui