O governo dos Estados Unidos vai exigir a vacina contra a Covid-19 de Servidores públicos federais. O avanço da variante delta e o ritmo lento da imunização no país preocupam. Quem traz a informação é a Folha de S. Paulo de sexta (30).

Segundo a reportagem, o presidente Joe Biden informa que irá estimular a vacinação da população fazendo pagamento de US$ 100,00 (R$ 507,00). Dos Servidores, quem não estiver imunizado deverá usar máscara, manter distanciamento e fazer testes duas vezes por semana.

O governo estadunidense entende que a obrigatoriedade de vacina aos cerca de 3,7 milhões de trabalhadores do governo impulsionará as empresas privadas a fazerem o mesmo. O Google, por exemplo, exige que os funcionários apresentem comprovante para permitir o acesso aos escritórios.

Avanço na vacinação derruba mortalidade em 46%

Na mesma direção, o Pentágono informa que os militares também estarão sujeitos à comprovar vacina contra a Covid-19. Caso haja recusa, deverão realizar testes periódicos, distanciamento social, uso de máscaras e ainda terão limitações em viagens oficiais.

Joe Biden afirma que espera o apoio dos Servidores e dos militares para a volta da normalidade no país. “Todos queremos que nossas vidas voltem ao normal. E locais de trabalho com pessoas completamente vacinadas permitirão que isso aconteça de maneira mais rápida e com mais sucesso”, disse o presidente.

Para estimular a vacinação, além do pagamento de US$ 100,00, o governo dos Estados Unidos pretende conceder incentivos fiscais e reembolsar pequenas e médias empresas para que estas paguem o dia de trabalho aos funcionários que precisarem faltar para tomar sua dose ou para levar familiares aos locais de vacinação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui