O benefício da rede – Oswaldo Augusto de Barros

0
680

Em meio a tantos pensadores do período da Covid-19, muitos se posicionaram de tal modo que parece que a Terra parou. Uma nova trajetória tem que ser tomada no sentido de uma RETOMADA. Estranho, mas a maioria pensou assim.

Será que a Terra parou ou estávamos acomodados demais pra sentir que a rede estava apenas precisando de um empurrãozinho para poder dar continuidade a toda uma situação de acomodação?

Misturamos as redes como forma de alerta. Se não existe impulso, a rede não balança. Se não falamos nas redes sociais, ficaremos parados, não seremos ouvidos nesse novo mundo.

Como experiência, lançamos há algumas semanas dois programas.

Um direto cuida de dar conhecimento. Nesse projeto confesso que desanima o número mínimo de participantes. Parece até que estudar saídas para a vida sindical dói; ou todos já conhecemos os meandros e estamos perdidos no labirinto das informações. Mas nem por isso o abandonamos. Conhecimento, atualizações, participações têm que ser nosso objetivo como dirigentes.

O segundo projeto, uma live semanal que vai para o ar toda quarta, às 19 horas, entrevistando pessoas interessadas no mundo do trabalho e no trabalhador, temos uma participação no mínimo interessante, pois o que mais nos surpreende é que 2/3 das pessoas que visitam a página não são ligadas ao meio sindical.

Miramos a caça errada e atingimos o alvo.
Desistir nunca. Um dia seremos ouvidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui