Os planos de saúde individuais ou familiares poderão ter reajuste de 15,5% ainda neste ano. O percentual poderá ser aplicado às mensalidades e foi fixado quinta (26) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Esse é o maior percentual já aprovado desde 2016, quando o reajuste foi de 13,57%.

Esse reajuste será aplicado nos planos médico-hospitalares com aniversário no período de maio de 2022 a abril de 2023, contratados a partir de janeiro de 1999 ou que foram adaptados à nova legislação (Lei nº 9.656/98).

Em 2021, o reajuste nos planos de saúde individuais tiveram queda 8,19% em razão da diminuição de atendimentos e procedimentos, provocada pela pandemia. A correção anual nos valores é calculado com base nas variações de despesas com atendimento aos beneficiários, intensidade de utilização e inflação medida pelo IPCA.

A Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) estimava que o percentual de reajuste ficaria “próximo a 15,8%”. Já a Federação Nacional de Saúde Suplementar projetava “reajuste de 15,7% neste ciclo”. Segundo a Abramge, a retomada dos atendimentos médicos adiados no ano anterior e a segunda onda da Covid-19 pesaram nos custos das despesas.

Validade – Após cálculo e definição do índice pela ANS, o reajuste começa a valer a partir do aniversário do contrato, ou seja, no mês de contratação do serviço.

Fonte: Portal G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui