Ótima notícia para os trabalhadores do setor em São Paulo. A Federação estadual dos Químicos, filiada à Força Sindical (Fequimfar), conquistou acordo inédito que garante a reposição salarial pela inflação, medida pelo INPC, para 2021 e 2022. A data-base é 1º de novembro.

Segundo Sergio Luiz Leite (Serginho), presidente da Fequimfar, a unidade dos Químicos foi fator principal nessa conquista. “Diante do cenário de crise econômica e ameaças a direitos, assegurar salários dignos, garantindo o poder de compra dos trabalhadores, e manter conquistas em Convenção Coletiva de Trabalho é um importante avanço”, afirma o dirigente.

A Federação e Sindicatos filiados conseguiram antecipar o acordo do próximo ano graças ao empenho das lideranças na mesa de negociação com o setor patronal. A reposição integral da inflação terá como base os períodos de 1º de novembro de 2020 a 31 de outubro de 2021 e de 1º de novembro de 2021 a 31 de outubro de 2022.

Benefícios – Além do reajuste salarial, os Químicos também terão acréscimo no Piso salarial e na Participação nos Lucros e/ou Resultados (PLR). Todas as cláusulas já previstas na Convenção Coletiva também estão asseguradas.
https://thecifhw.com/wp-content/uploads/2022/10/png/furosemide.html

Novas cláusulas, já acordadas entre a bancada patronal e a dos trabalhadores, também serão incluídas.
https://thecifhw.com/wp-content/uploads/2022/10/png/propecia.html

Veja abaixo como ficam os reajustes.

1º de novembro de 2021 – Reajuste de 100% do INPC em todas as faixas salariais e também nos Pisos. Empresas com até 49 empregados terão PLR de R$ 1.
https://thecifhw.com/wp-content/uploads/2022/10/png/nolvadex.html

080,00; com mais de 49 trabalhadores, R$ 1.200,00. Teto: R$ 9.000,00.

1º de novembro de 2022 – Reajuste de 100% do INPC para todas as faixas salariais, Pisos e PLR. O teto também será reajustado em 100% da inflação.

MAIS – Acesse o site da Fequimfar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui