O Sindicato dos Motoristas de São Paulo participou segunda (18) de audiência pública realizada na Câmara Municipal da Capital paulista. A ação foi conduzida pela Comissão de Trânsito, Transporte e Atividade Econômica da Casa. Durante o encontro, a entidade reforçou sua posição de luta em defesa dos empregos dos cobradores.

O Sindmotoristas é contrário a qualquer tentativa do governo municipal de retirar os cobradores do sistema de transporte público. A alegação dos sindicalistas é de que este profissional não se limita apenas a cobrar a tarifa das passagens.

Para a entidade, o Poder Público e empresários do setor devem analisar os fatos e considerar a posição do Sindicato antes de tomar qualquer decisão desastrosa. Os sindicalistas lembram da recente inclusão de aditivo nos contratos das empresas concessionárias do transporte público, que autorizava os coletivos a circular sem cobrador.

Segundo o diretor Mamédio Lima da Silva, a atuação do Sindmotoristas é intensa desde 2013, quando foi derrubado artigo da Lei 13.207/2001, do ex-verador Amazonas, que garantia a presençã de um funcionário nos veículos além do motorista.

“Desde então, a lei somos nós. Estamos mantendo essa lei no peito. Enquanto essa diretoria comandar a luta, os cobradores ficam, não sairão do sistema”, afirma Mamédio.

O dirigente lembrou também da recente mobilização da categoria, que reverteu o fim dos cobradores na Capital paulista e, em ato público em frente à sede do Sindicato, o presidente da Câmara, vereador Milton Leite, confirmou que o aditivo foi retirado dos contratos com as empresas concessionárias.

MAIS – Acesse o site do Sindmotoristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui