Em assembleia terça (24), conduzida pelo Sindicato dos Metroviários de São Paulo, os trabalhadores aprovaram a proposta apresentada pelo Metrô. Com isso, a greve que estava agendada para começar nesta quarta (25) foi cancelada.

A empresa vai pagar dois Steps: o de 2020, no dia 31 de agosto deste ano; e o de 2021, em 31 de janeiro de 2023. Serão observados os critérios estabelecidos no plano de remuneração e carreira vigente. O reajuste salarial da categoria e o aumento dos vales refeição e alimentação será de 12,26%.

O Sindicato dos Metroviários considera que a proposta não resolve o problema da injustiça salarial, mas representa um avanço rumo à equiparação. Os trabalhadores pediam 20% de reajuste, mas ao menos o Metrô repôs a inflação dos últimos 12 meses.

Votação – A assembleia ocorreu após audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), onde o Metrô apresentou a proposta. Os trabalhadores votaram de forma online: foram 1.398 (65,81%) votos a favor do acordo e 692 contrários (32,58%), com 34 abstenções (1,60%).

Contribuição – A assembleia aprovou também uma contribuição de 0,5% para a categoria ajudar com as despesas da Campanha Salarial 2022. Com o acordo, volta o uso do uniforme pelos Metroviários.

MAIS – Acesse o site do Sindicato dos Metroviários de SP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui