Assembleia realizada quinta (26) com trabalhadores da construção civil de Campinas (SP), conduzida pelo Sindicato da categoria (Sinticom), decidiu pelo fim da greve que já durava 45 dias na MRV. A empresa se recusava a negociar a Participação nos Lucros e/ou Resultados dos operários.

Após o movimento grevista, a MRV decidiu oferecer a PLR de 2020 e 2021. Para este ano, os funcionários receberão R$ 1.090,00. Já para o ano que vem, o valor definido será de R$ 830,00 que serão depositados já no começo de 2022.

Além disso, os trabalhadores aprovaram a negociação de que 70% dos dias parados serão pagos normalmente, enquanto os outros 30% deverão ser compensados. Os funcionários também deverão ter 90 dias de estabilidade no cargo.

Segundo Agenor Soares, coordenador da subsede da CUT em Campinas, que acompanhou a greve de perto, já que o Sindicato é filiado à Central, essa mobilização dos operários foi vitoriosa e deve ser comemorada.

“Ao sair dessa greve, eles obtiveram mais que vitória financeira, conquistaram um ganho político. Mostraram à MRV que, quando a categoria está unida e focada, ela consegue resistir”, avalia Agenor.

MAIS – Acesse o site do Sinticom e da CUT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui