Terça (28), dirigentes da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) estiveram em Brasília para dialogar com lideranças parlamentares. A luta é para que não seja votada no Plenário da Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição 32/2020.

O presidente da NCST, José Reginaldo Inácio, participou do encontro. Segundo o sindicalista, a sociedade precisa mais do serviço público, porém, a reforma administrativa faz com que o Estado deixe de cumprir com esse papel. “É importante que o povo esteja presente no debate da PEC 32”, reforça Reginaldo.

O dirigente ainda fez críticas ao governo de Jair Bolsonaro que, segundo ele, conduz a política nacional com reforma que prejudica a classe trabalhadora e a população em geral e também com políticas que evitam a prosperidade do País. “Precisamos acreditar na possibilidade concreta da derrota dessa PEC”, conta o presidente da Nova Central.

Dia 2 – José Reginaldo também convida os Servidores de todo o País a participar do ato convocado pelas Centrais Sindicais para sábado (2) em todo o Brasil pelo ‘Fora, Bolsonaro’. Ele avalia que a reforma administrativa e o governo podem ser derrotados com a participação popular.

“Esse governo está sendo derrotado todo dia. A mobilização dos Servidores públicos, em todas as dimensões, de todas as Centrais, tem sido decisiva pra todas as ações que são tomadas dentro da Câmara. As votações que ocorrem e as que não ocorrem”, avalia.

Ele conclui: “É importante que lutemos pelo ‘Fora, Bolsonaro’, que lutemos pela dignidade das quase 600 mil famílias afetadas mortas pela Covid-19, contra o presidente da República e, fundamentalmente, contra a PEC 32”.

MAIS – Acesse o site da Nova Central.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui